Wanderlust – Navegar é Preciso seria uma série “quente”? a pergunta vem pelo fato dos personagens principais começarem fazendo sexo. Na verdade, é um tanto estranho e engraçado até.

Não há muito “calor” vindo de Joy (Toni Collette) ou Alan (Steven Mackintosh). Seria mais como um suor frio. Joy fica nua desajeitadamente, então Alan está em cima dela. “Pronta?”, ele pergunta. “Como sempre estarei”, ela responde. Mas isso não funciona. O rosto de Joy denuncia que ela está entediada e até um pouco aflita para acabar com aquilo logo.

A cena é intercalada com imagens de Joy sendo derrubada de sua bicicleta, o motivo da muleta com o qual ela anda. O acidente certamente não está ajudando. Tudo acaba virando uma tragédia cômica ao invés de ser erótico.

Veja Também!  Onde Assistir | Filme Amor com Data Marcada online

A questão é que os dois são bons juntos, além de terem um sexo lixo. E este é o ponto. Wanderlust – Navegar é Preciso adaptado por Nick Payne de sua própria peça, é uma exploração das conexões e diferenças entre intimidade e sexo. E questiona se a monogamia é mesmo desejável.

Então Joy e Alan desistem. Bom, nesta tentativa em particular. Alan vai para o trabalho, e desta vez o sexo se torna uma atividade solitária. Mas também não se conclui por causa de uma interrupção do filho adolescente, Tom (Joe Hurst), que está saindo de viagem.

Na escola onde Alan leciona, sua colega Claire (Zawe Ashton) o flagra se masturbando sobre um catálogo de roupas íntimas. Isso aproxima ambos, estranhamente. Uma coisa leva a outra: uma bebida, o carro de Claire quebra…

Veja Também!  Resenha | Bárbaros - 1ª Temporada (Original Netflix)

Enquanto isso, Joy está flertando com um cara em sua aula de hidroterapia. “Molhada”, ela responde quando ele – Marvin – pergunta como ela está. E novamente uma coisa leva a outra.

Wanderlust – Navegar é Preciso não é só sobre sexo frustrado

Finalmente, no final do primeiro episódio (de seis), depois de confessarem um ao outro, Joy e Alan percebem o que ficou claro: que o casamento deles está se abrindo para novas opções. Foi cansativo até chegar a esse ponto. Wanderlust – Navegar é Preciso poderia ter sido uma produção de 90 minutos e não de 6 horas.

O que salva são as performances de Collette e Mackintosh. E não é apenas sobre Joy, Alan e seus novos parceiros sexuais. Há muita coisa envolvida no enredo, mas que poderia ser melhor aproveitada. Sendo assim, não ficaria tão “morno” como é.

Veja Também!  Ficha Técnica | O Sangue de Zeus - 1ª Temporada (Original Netflix)

Tudo está se abrindo, novas possibilidades empolgantes. Talvez a infidelidade consensual seja a resposta. Um colapso parece ajudar as coisas – veicular, em vez de mental. Também água – chuva, hidroterapia, seja lá o que for, é lindo. Estas são algumas mensagens que a série passa.

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.