We Are Who We Are é a mais nova série original da HBO. O show é uma criação de Luca Guadagnino Francesca Manieri. O primeiro, diretor do famoso Call Me By Your Name com Timothée Chalamet e a segunda, diretora de Luna Nera, da Netflix. Esta resenha é baseada no primeiro episódio da primeira temporada.

Enredo de We Are Who We Are

Bom, a velha e um tanto quanto crua cinematografia Europeia. Vemos nesse primeiro episódio, a apresentação do personagem de Fraser (Jack Dylan Grazer, It – A Coisa). O rapaz é um adolescente de uns 14 anos que acaba de se mudar junto com suas mães para uma base militar na Itália. E confesso que foi um dos pilotos de série mais lentos que já vi.

O episódio inteiro é Fraser caminhando pela base, calado. Ele conhece uma garota, que leva ele para um encontro com seus amigos na praia, mas Fraser não é de fato acolhido pelo grupo. Logo, se sente deslocado e passa a vagar sozinho pelo resto do episódio.

Veja Também!  Resenha | O Farol (2019)

Luca gosta de dizer aos quatro cantos do mundo que é um voyeur, um cineasta de observação. E essa é a sensação o tempo todo no episódio, de que estamos observando um menino qualquer dando um passeio qualquer. Não há dinâmica, diálogos interessantes e nada que prenda a atenção. É simplesmente, vazio.

Talvez, o objetivo seja encontrar significado nesse vazio. Como é o caso da cena em que vemos Fraser colocar o dedo de sua mãe na boca para parar um sangramento. Há ali uma relação clara de dependência emocional. Ou então a cena em que ele observa os rapazes no banho, enfim, são cenas com significado. Mas o formato de narrativa em si não é do tipo que agrada a maior parte do público.

Elenco e Personagens

Não há muito o que falar dos outros, apenas de Fraser e suas mães. Ele é um adolescente completamente sem modos, do tipo que enfia sua mão suja em um bolo, ou que inclusive chega a bater em sua mãe. Isso nos leva a crer que a série deverá tratar de crescimento pessoal e exploração do amadurecimento do jovem. No entanto, ficará difícil acompanhar a construção e exploração da personalidade dele se o formato continuar assim, observador demais.

Veja Também!  Resenha | Borat 2 (Original Prime Video)

Jack Dylan veio com um currículo já forte. O astro de It e agora também de Shazam teve papéis bem importantes e que exigiram bastante dele. Aqui, pelo menos nesse primeiro episódio, o que salva é sua atuação. Afinal, mesmo sem falas, as expressões dele nos colocam a par do significado da cena.

Direção e Fotografia de We Are Who We Are

A direção, novamente, é aquela clássica das produções europeias. A câmera segue em um ângulo estranho às vezes, tremilicando, com cortes mal feitos, mas, principalmente, é aquele estilo de enquadramento que põe em evidência a personalidade observadora do diretor. Porque parece que estamos vendo tudo acontecer com nossos próprios olhos.

Veja Também!  Onde Assistir | Série O Gambito da Rainha online

Dessa forma, a fotografia preza por manter as cores mais naturais, mas, ainda sim, traz um certo aumento na exposição das cenas, deixando elas mais claras que o normal.

Cenografia e Figurinos

Por fim, a cenografia traz apenas os locais mais comuns da base em que Fraser ficará e as ruas e praias da Itália. Ademais, os figurinos parecem já dar bastante forma às personalidades dos personagens.

E então, quais foram suas primeiras impressões do primeiro episódio de We Are Who We Are?

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.