A história sobre a origem e o porquê dos “dons paranormais” é crucial para todos os épicos super-heróis. Mas em X-Men: O Filme, com oito personagens principais e mais alguns em papéis coadjuvantes, essas questões ganham ainda mais peso.

O problema é que essa apresentação de personagens gasta uma quantidade excessiva de tempo. A ação nas cenas vai acontecendo à medida que os heróis se espatifam e se corrompem. No entanto, todo o enredo gira em torno de descrever seus poderes, limitações e motivações.

Em 2000, ano que foi lançado, o império da Marvel Comics esperava que X-Men: O Filme fosse o primeiro longa de uma franquia… E acertaram! Mesmo com os eventos que terminam o filme sendo meio anticlimáticos. Os efeitos especiais, embora enérgicos, não são tão convincentes quanto poderiam ser. Mas tudo bem. É X-Men!

Veja Também!  Resenha | Kadaver (Original Netflix)

O filme é contido e introspectivo para o gênero de super-herói.  O narrador nos informa que “a evolução leva milhares e milhares de anos”, o que é o mínimo, e que vivemos em uma era de grandes saltos evolutivos.

Alguns dos X-Men desenvolvem poderes paranormais que não podem ser explicados pelas mutações estritamente físicas que formam a base da teoria darwiniana.

X-Men: O Filme nos faz questionar algumas falhas

O oponente de Magneto em nesse longa-metragem é Xavier (Patrick Stewart), outro mutante da mesma geração. Eles não são tanto inimigos quanto opostos ideológicos. Magneto, tendo visto o Holocausto, tem um profundo pessimismo sobre a natureza humana.

Xavier, que dirige uma escola para mutantes no condado de Westchester, onde, sem dúvida, não parece mais estranho do que as outras escolas particulares, espera que esses novos poderes possam ser usados ​​para o bem.

Veja Também!  Ficha Técnica | Rebecca - A Mulher Inesquecível (Original Netflix)

“O Professor”, que consegue ler mentes, lidera seus bons mutantes em uma batalha para frustrar Magneto. E esse é o enredo, ou a maior parte dele.

E nesse impasse de X-Men: O Filme nos vem uma questão: Por que a equipe de Xavier tem habilidades impressionantes, enquanto a equipe de Magneto tem especialidades medianas? Seria porque o “bem” deve de alguma forma vencer o “mal”?

Quer saber? Não importa! Todo mundo gosta do filme logo quando começa a assistir, mas fica esperando algo realmente interessante acontecer. Quando nada acontece, continuam gostando.

Esse início da saga é bom, apesar de suas pequenas falhas. Assim como toda a sequencia que veio depois. Se vale a pena assistir? Com certeza!

Veja Também!  The Prom, novo musical da Netflix, ganha trailer
Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.